Você sabe da importância de CADA refeição que faz?

por Lauriane Martins / via Kompleta Comunicação


 

Alimentação balanceada é essencial para uma vida saudável e para o bom funcionamento do organismo. Ainda assim, os hábitos alimentares são deixados de lado e, a saúde, o bem-estar e o rendimento ficam comprometidos. Mesmo com uma rotina corrida é possível seguir uma dieta equilibrada e fracionada. Basta ter compromisso com a própria qualidade de vida.
Durante a correria do dia-a-dia, existem tarefas que têm prioridades e não podem deixar de serem cumpridas. Assim como é preciso ter uma rotina de horários e compromissos a cumprir, durante as atividades diárias o organismo necessita de organização e controle para as refeições, pois responderá melhor a diversos estímulos.

 

Definir horários para a alimentação é fundamental para quem deseja ter uma vida saudável e perder peso. É recomendado que todas as refeições sejam feitas com um intervalo de três horas.

 

O empresário Robson Borges, proprietário do restaurante Bistrô da Praça, que oferece diversas opções nutritivas e saudáveis, comenta que, boa parte dos clientes trabalha e precisa almoçar fora de casa. “Pensamos em proporcionar a eles um local confortável, com muitas alternativas no cardápio diário e, principalmente, combinações balanceadas com fibras, hortaliças, vegetais e leguminosas”, afirma.

 

A importância de cada refeição

 

  • Café da manhã: pode ser considerada a refeição mais importante, pois segue o maior intervalo de tempo em que ficamos sem nos alimentar desde a última refeição. Se a pessoa pular esta refeição, pode sentir falta de energia para realizar atividades durante o dia e, além disso, a taxa de açúcar no sangue pode cair – é a chamada hipoglicemia.

 

  • Lanche da manhã (colação) e da tarde: os lanches intermediários devem ser feitos para que a pessoa não sinta fome, nem exagere ao se alimentar no horário das principais refeições. Além disso, se o intervalo entre o café da manhã e o almoço for muito longo, há risco de ocorrer queda na taxa de açúcar do sangue, causando mal-estar no caso das pessoas que apresentam uma pré-disposição para hipoglicemia.

 

  • Almoço:é a refeição que consiste no maior consumo de grupos de alimentos nobres e variados: fontes de proteínas são do grupo dos construtores, como carnes e feijão; as de fibras, vitaminas e sais minerais, são do grupo de alimentos reguladores, como legumes, frutas e verduras. E os carboidratos, também chamados de grupo dos energéticos como arroz, batata, macarrão e milho. Com a dieta equilibrada no almoço, adquirimos energia para continuar as atividades e suprir parte das necessidades nutricionais diárias.

 

  • Jantar:essa refeição possui a mesma importância das demais e se compara ao almoço. Recupera a energia que se gasta ao longo do dia, mas deve ser levado em consideração que, por ser a última refeição de maior “volume” do dia, é preciso ter cautela e evitar os abusos, pois logo você vai dormir, e a digestão deve ser facilitada com a escolha de preparações leves. A escolha pode até interferir na qualidade do sono.

 

  • Ceia:como vai se passar um longo tempo sem alimentação, recomenda-se um lanche bem leve, como uma torrada, chá e frutas.

Categorias: Destaque

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.