Você e mais 30 milhões de pessoas sentem Dor de Cabeça!

por Kompleta Comunicação


Difícil encontrar alguém que nunca tenha sentido uma dor de cabeça, não é verdade? De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia, mais de 30 milhões de brasileiros sofrem desse mal, e em alguns momentos ela desperta a atenção dos médicos, como explica o neurologista do Hospital Santa Clara, Dr. Lauro Figueira Pinto. “O médico deve ficar atento e investigar as dores quando há sinais de alarme. Por exemplo, uma dor de cabeça que se inicia de forma abrupta e atinge seu máximo em até um minuto, isso pode ser sinal de um derrame ou aquela que é intensa e associa-se com a febre, pode ser um sinal de meningite, ” explica.

Em contraponto aos cuidados, o médico esclarece que, apesar dos sinais de alarme, as dores de cabeça mais comuns são a cefaleia tipo tensional e a enxaqueca, que tem sintomas específicos. “A enxaqueca é caracterizada por dores que podem durar de horas a dias, sendo mais de um lado da cabeça do que do outro, pulsáteis, fortes e que pioram com o movimento e podem ser acompanhadas de náuseas e vômitos. Já a cefaleia do tipo tensional se caracteriza por dores que podem atingir ambos os lados da cabeça, de intensidade leve a moderada e que geralmente não se agravam com o movimento. Além disso, a cefaleia do tipo tensional pode ser proveniente de alguns hábitos, como a ingestão de bebidas alcoólicas e doenças, como a sinusite,” comenta.

Dr. Lauro esclarece também que um terço das pessoas que sofrem com a enxaqueca podem apresentar o sintoma chamado aura. “ A aura de enxaqueca são sintomas neurológicos focais positivos ou negativos, que tem reversão completa em até uma hora.  A aura visual se manifesta com manchas, pontos luminosos e até a perda da visão. Já a sensitiva, apresenta formigamento ou dormência em um lado do corpo e a aura de fala se manifesta com a dificuldade do indivíduo em falar,” aponta o médico.

Uma das recomendações do médico para quem sofre desse mal é observar a alimentação, pois ela também exerce influência sobre as dores de cabeça. “Alguns alimentos e situações podem desencadear as crises de dor de cabeça, em especial a enxaqueca. Alimentos gordurosos, como frituras e chocolates podem desencadear a crise, bem como bebidas alcoólicas, em especial o vinho, adoçantes dietéticos, temperos e condimentos, dormir pouco ou muito, o estresse emocional, jejum prolongado e até a menstruação nas mulheres pode agravar as crises,” comenta.

Além disso, Dr. Lauro conta que o hábito de tratar as dores de cabeça com os famosos analgésicos é algo que pode trazer consequências sérias à saúde e que o seu uso indiscriminado pode até mesmo agravar o problema. “O uso de analgésicos comuns, combinados e mesmo analgésicos específicos para enxaqueca mais que três vezes por semana por um período prolongado podem agravar o problema, tornando as crises mais frequentes. ”

Para aqueles que desejam evitar a ingestão de medicamentos, o médico oferece soluções simples, que contribuem para o bem-estar e a melhora para pacientes que sofrem com as crises. “Para pacientes que sofrem com crises, evitar estímulos, alimentos, bebidas e cheiros que lhe desencadeiem crises de dor pode colaborar com o tratamento. Além disso, está bem comprovado que a atividade física regular e a perda de peso são benéficos, ” finaliza.

 

 

 

Categorias: Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.