Tecnologia para saúde e bem-estar

Os Raios Infravermelhos Longos são os responsáveis pela troca e equilíbrio de calor num espaço vazio entre corpos diferentes. Um bom exemplo disso é quando se utiliza um cobertor para se aquecer. E esta radiação foi descoberta há mais de 200 anos – em 1800 por Willian Herschel. Desde então foi sendo incorporada em diversas áreas e propósitos específicos. Na Medicina, a aplicação terapêutica dos Raios Infravermelhos Longos é amplamente utilizada, de forma preventiva e também em tratamentos de distúrbios como sinusite, dores reumáticas e traumáticas.

Parte-se do princípio de que o corpo humano vivo, em seu estado natural e saudável, é composto por cerca de 70% de água. Desde a década de 1980 existem estudos no Japão para a criação de composto cerâmico capaz de emitir energia infravermelha, que é absorvida pelas moléculas de água do corpo humano. E assim foi possível criar os chamados tecidos biocerâmicos ou com infravermelho longo, de forma que o próprio calor do corpo humano seja capaz de gerar energia para a radiação infravermelha entre a peça e as moléculas do corpo.

Esta tecnologia foi trazida para o Brasil. É o segmento que empresários, como Daniel Mundim – Diretor Comercial da Infrafit – têm investido. “Trabalhamos com alta tecnologia infravermelha em roupas fitness com intuito de proporcionar saúde e bem-estar aos nossos clientes”, disse. A Infrafit desenvolveu uma série de produtos, com nano cerâmica incorporada nos tecidos, para auxiliar nos tratamentos na saúde e na estética. Peças como calças, macacões e camisetas podem ser usadas no dia a dia com a intenção de promover inúmeros benefícios para quem as utiliza.

BENEFÍCIOS

No dia a dia

De acordo com artigo publicado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica os benefícios do infravermelho são medicinais. Pesquisadores da USP comprovaram que a tecnologia infravermelha ajuda na regeneração de tecidos como ossos, músculos, pele e nervos. No dia a dia quer dizer que auxilia no combate às infecções, acelerando as cicatrizações; favorece a renovação das células retardando o envelhecimento, fortalece os ossos evitando a formação de osteoporose e auxilia no combate ao stress.

Enquanto se exercita

O efeito do infravermelho durante os exercícios físicos é notável. Há uma diminuição na quantidade de ácido lático, responsável pela fadiga muscular. Com isso o rendimento esportivo tem uma melhora, porque reduz o desgaste e o tempo de recuperação dos músculos é menor. O uso da tecnologia infravermelha durante os exercícios proporciona vantagens como: o equilíbrio térmico é alcançado antes; diminui a perda óssea; promove perda de até 20% do colesterol ruim e aumenta a síntese de ATP – que fornece energia ao corpo.

Para a pele

A melhora da circulação sanguínea permite eliminar uma grande quantidade das toxinas que atrapalham o normal funcionamento do nosso organismo. Nosso metabolismo melhora gerando uma maior renovação celular, fator importantíssimo para o combate da celulite, flacidez e gordura localizada. O aumento da microcirculação local se assemelha com uma massagem linfática, melhorando o aspecto da pele, que fica mais lisa.

Categorias: Destaque

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.