Saiba qual é o investimento que voa e pode render lucros inestimáveis

Pequenas aeronaves não tripuladas comandadas por controle remoto de radiofrequência. Os VANTS (Veículos Aéreos não-Tripulados), mais conhecidos como drones, foram criados para fins militares, mas tem sido absorvido pelo comércio em diferentes segmentos, desde produtores de vídeos, estúdios fotográficos à agricultores em busca de pragas e apresentações em escola de samba. No entanto, a finalidade é semelhante: imagens aéreas, de ângulos diferentes, com qualidade e baixo custo.

Mais sobre o drone

Não gosta de ler, mas se interessou pelo assunto? Confira este infográfico que mostra toda a trajetória dos drones.

Drone infográfico site Terra

Vale a pena comprar um drone?

Têm tomado o espaço brasileiro e atrai curiosos. Contudo, ainda está em processo de formulação o regulamento para uso de aeromodelos pela Anac – Agência Nacional de Aviação Civil, pois o aeromodelo, se mal conduzido, pode causar acidentes e colocar a segurança de transeuntes em perigo. Leia mais aqui. A agência tem dedicado atenção ao tema desde 2011, ano em que o Departamento de Polícia Federal adquiriu o primeiro equipamento no país, mas o pontapé para articular sobre o tema foi dado somente 2013. No projeto para regularizar o uso de drones, as Aeronaves Remotamente Tripuladas (RPAs), como são chamadas pela agência, deverão ser cadastradas ou registradas na Anac, de acordo com o peso e com o alcance de altura.

Faça você mesmo

Lucas Teske, 23 anos, estudante de Sistemas de Informação da USP, é que decidiu colocar as mãos na massa. Ao gastar pouco mais de R$ 5 mil, Teske montou seu próprio drone. As peças foram adquiridas pela internet – como chassi, hélices, motor, controle (para até 2 km) e luzes LED. O orçamento atingiu cerca de R$ 5.000 porque o estudante acoplou ao drone um sistema de monitoramento em tempo real por imagens captadas de uma GoPro – o que encareceu o projeto em 40%.  Leia Mais sobre o drone caseiro aqui.

Drone Caseiro - Lucas Teske Arquivo Pessoal

Chernobyl

Um dos maiores acontecimentos ligados à segunda metade da década de 80 está o vazamento da usina nuclear de Chernobyl. Esse, que ficou conhecido como o maior acidente nuclear da história da humanidade, aconteceu em 1986 – ainda durante o regime da União Soviética – e foi responsável por 56 mortes diretas e mais de 4 mil indiretas. Toda a cidade Pripyat,  na Ucrânia – situada nas proximidades da usina – precisou ser abandonada às pressas devido às partículas radioativas espalhadas no ar. Por estar completamente desabitada e por ter permanecido intocada durante os 28 anos, a cidade se tornou um forte atrativo para fotógrafos em busca de belas imagens. Usar drones para registrar como está a região tem atraído vários fotógrafos. Veja só estas imagens: 

Uso Militar

Os VANTS ou drones foram criados para fins militares, como já dito. Execução por seres humanos, mas com menor risco possível em missões perigosas. Os projetos da inteligeência militar norte-americana passou a usar estes protótipos. Estima-se que de 2008 a 2012, só os Estados Unidos tenham usado drones em 145 ataques na Líbia, 48 no Iraque e mais de 1.000 no Afeganistão.

No Sul de Minas Gerais, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) faz uso do drone de forma experimental na cidade de Lavras. Foi divulgado que em agosto a grande Belo Horizonte deve receber um drone semelhante para monitoramento da região. A PMMG informou que o equipamento faz captação de imagens e envia, em tempo real, para dispositivos eletrônicos – como celular – via internet sem fio (wi-fi). Assim, é possível que a tecnologia possa auxiliar em flagrantes e identificações – como placas de veículos e rotas de fuga.

Drone PMMG

Cuidado!

Drone não é brinquedo! Recentemente o cantor Enrique Iglesias, durante show no México, foi “paparicar” um drone que registrava seu show em Tijuana. Resultado: sangue, mão cortada, gritos e a lição. Leia mais sobre este acidente. 

Drone Enrique Iglesias

 

História ilustrada sobre os drones

Os drones invadem os negócios

 

 

 

 

Categorias: Destaque

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.