Requiem da Saudade: Terminei meu namoro e agora?

[ Texto em construção / Escrita como um diário ]

Terminei meu namoro, e agora?

Bem … agora não pode ter pressa. Não adianta querer acelerar o tempo e fazer com que tudo passe rápido, seja a humilhação que você possa ter passado, ou a que você causou, a tristeza, solidão ou a dor que você esteja sentindo agora. Não adianta! Querer acelerar as coisas só vai fazer você sofrer um pouco mais.

E nem tente me falar que ela ou ela não está sofrendo como você está e que isso portanto é injusto, sabe por que? Porque isso eu já sei! A vida é injusta em todos os sentidos, no amor também! – por que seria diferente. Mas pare de pensar no outro, na pseudo-felicidade do outro e faça o exercício de pensar em você.

Se o outro lado já se foi – se não tem volta – então deixe ir, mas enquanto a outra parte está se distanciando, tente uma outra coisa, deixe a outra parte levar somente as coisas ruins, fique mentalmente com tudo que foi bom, as viagens, as memórias, os sabores, tudo e principalmente guarde com você o amor, mesmo que seja o amor que você sentia – ou ainda sente – pela outra parte, e se dê de presente.

Sim, isso aconteceu comigo e está sendo a melhor coisa até agora. Quando terminei estava cheio de amor pela outra metade, certo? Ao invés de transformar em ódio, rancor ou mágoa, peguei tudo isso de bom que eu tinha ajudado a construir com tanto esmero e me dei de presente. Sempre que eu fico triste, recorro a este amor, a este sentimento de plenitude e vou me cuidando com este amor, porque sim, quem cuidará de você, agora que está sozinho/a é você mesmo/a.

 

[ A cada dois dias eu volto a escrever ]

 

 

tópicos em breve

  • Desprender de cargas e pesos que não nos ajudam
  • Ressignificar os sentimentos
  • Com quem eu posso contar agora?

 

Categorias: xhidden

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.