Pessoas com mais de 40 anos são mais propensas a ter o Câncer de Pele

Durante o verão, muitas pessoas recorrem à exposição ao sol, para adquirir o tão famoso e cobiçado bronzeado. Porém, se esquecem que a exposição solar, sem o devido cuidado, pode causar o câncer de pele.

Segundo dados de um levantamento feito pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença atingiu cerca de 55% da população em todo o país, nos últimos dez anos. O clínico médico do Hospital Santa Clara, Diogo Kallas Barcellos, explica que o paciente que chega ao consultório, normalmente tem queixas comuns. “Quando o paciente chega, as queixas são de sintomas comuns e para o diagnóstico correto, é preciso que exames iniciais sejam feitos”, explica.

Além disso, o médico explica que o principal fator que leva ao câncer de pele, em específico, é o pouco cuidado com a saúde da pele e sua proteção. “A pele deve ser cuidada desde a infância, com o uso de produtos (sejam hidrantes ou cosméticos) com fator de proteção solar (FPS) e do próprio protetor solar. As pessoas acabam se esquecendo desses cuidados e anos mais tarde, podem vir a ter o câncer de pele”, comenta Diogo.

O médico finaliza esclarecendo a relação entre o câncer de pele e o fato de pessoas com mais de 40 anos terem uma predisposição à doença. “Isso acontece pelo fato de que a maior parte das pessoas que desenvolvem o câncer nessa faixa etária já trabalharam durante longos anos, em sua juventude, expostos ao sol e sem o cuidado adequado. Então , quando alcançam a idade de 40 a 60 anos, os sinais da doença começam a aparecer. Portanto, o cuidado deve ser iniciado ainda na infância e a principal recomendação sempre é o uso do protetor solar”.

Categorias: Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.