Parlamento Jovem 2018: Câmara Municipal de Uberlândia oportuniza empoderamento político aos jovens por meio da Escola do Legislativo

Empoderar os adolescentes para a política, sobretudo para o legislativo e ajudá-los a compreender como, na prática, atuam os vereadores: esses são os principais objetivos do projeto Parlamento Jovem.

Em Uberlândia, quem está à frente do projeto é a Escola do Legislativo da Câmara Municipal, que com o apoio da universidade PUC Minas Uberlândia, fará durante todo o ano ações com alunos da rede pública afim de provocar neles a atitude de propor leis relacionadas ao tema “Violência contra a mulher”.

De acordo com o diretor da Escola do Legislativo, Wesley Freitas, apoiadores do programa fazem toda a diferença e viabilizam o sucesso do trabalho dos alunos. “Sem esse apoio da PUC Minas em âmbito municipal e estadual, o projeto não aconteceria. A instituição tem ‘know-how’ para esse tipo de ação social que dá abertura para a sociedade, no caso, os jovens de escolas públicas poderão falar sobre legislação e também criarão a cultura de entender sobre como é feita uma lei e como ela é colocada em prática. Isso enriquece e muito o projeto”, afirma.

O pró-reitor da PUC Minas Uberlândia, Carlos Henrique Paixão, acredita que a importância do Parlamento Jovem vai além de simplesmente ofertar conhecimento aos jovens. “O mais importante é despertar a cidadania como grande valor no sentido de poder, de certa forma, contribuir com uma sociedade melhor. A partir do momento que o jovem toma conhecimento sobre como funciona o legislativo, ele desenvolve a criticidade frente aos problemas da sociedade, permitindo a ele o exercício da propositura de leis para benefício da mesma”, diz.

A abertura oficial da etapa 2018 acontece no dia 14 de março às 14h no Plenário Homero Santos da Câmara Municipal de Uberlândia.

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.