Para 2015 foram estimados 576 mil novos casos de câncer sendo que 49% ocorrerão em mulheres

A cada dois anos o Instituto Nacional de Câncer (INCA) e o Ministério da Saúde trabalham em prol de ações de prevenção, detecção precoce e oferta de tratamento para o câncer no país. Estes órgãos têm como principal ferramenta de planejamento e gestão pública o projeto nomeado como Estimativa. A partir deste documento foi constatado aproximadamente 580 mil novos casos da doença, sendo 49% incidentes em mulheres.

Divulgado em 2013, a Estimativa 2014-2015 mostra que a região sudeste apresenta os maiores índices, com 142,820 em mulheres. Entre as principais patologias o de mama representa 21,5% (70 casos/100mil), cólon e reto 7,4% (24 casos/100mil) e útero 3,1% (10 casos/100 mil).

INCA casos de cancer

Mesmo que o câncer de mama esteja em primeiro lugar, em números de casos, o estudo Concord-2 realizado pela revista inglesa The Lanced, aponta que a taxa de sobrevivência no Brasil aumentou de 78%, em 2000, para 87%, em 2005, mesmo percentual registrado em países como os Estados Unidos. Segundo a revista, estes números satisfatórios se justificam pelo diagnóstico precoce associado ao tratamento eficaz da doença.

Campanhas são lançadas na mídia, a fim de levar conhecimento, mas durante uma consulta médica é possível ter acesso a informações mais completas e tirar dúvidas. “A prevenção está na mudança de hábitos. Buscar uma vida saudável é uma delas, mas se manter informado é muito importante, pois evita falsas afirmações sobre a doença”, comenta a oncologista do Oncocentro, Paula Lajolo.

Kompleta Comunicação

Categorias: Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.