Câncer de próstata tem 90% de chances de cura quando descoberto no início

Não falar sobre o assunto. De uma forma geral, essa ainda é a escolha feita por milhares de homens no Brasil quando o tema é o exame de toque retal, principal fator de prevenção ao câncer de próstata. O preconceito e o descuido com a saúde é o que impede o diagnóstico precoce da doença, que tem 90% de chances de cura quando descoberta no início. Neste mês, marcado pela campanha ‘Novembro Azul’, que busca ampliar esta conscientização, o oncologista do Centro Oncológico do Triângulo, Dr. Fernando Maciel, destaca a importância de os homens estarem mais atentos à saúde preventiva.

Com estimativa de surgimento de 68.220 novos casos até o fim de 2018, o câncer de próstata é considerado o segundo tipo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Os dados são do Instituto Nacional de Câncer (INCA), que aponta ainda que 95% dos homens ainda tem preconceito com o exame de toque retal. Associado à dosagem de PSA no sangue, o exame preventivo pode identificar a doença em fase inicial, aumentando as chances de cura.

Para o oncologista do COT, Dr. Fernando Maciel, é preciso desmistificar o preconceito e ampliar a conscientização dos homens no cuidado com a saúde preventiva. “De forma geral, os homens se cuidam menos e, na maioria dos casos, só procuram o atendimento médico quando apresentam problemas mais graves. A maior parte dos diagnósticos de câncer de próstata são descobertos já em estágios avançados, o que dificulta o tratamento e diminui as chances de cura. Por isso, é importante que a família participe desta conscientização para que o homem tenha o hábito de realizar exames preventivos e cuide melhor da saúde”, destaca o oncologista.

Sintomas e diagnóstico

O câncer de próstata não apresenta sintomas na fase inicial, o que faz com que 95% dos casos sejam descobertos já em estágio avançado. Nesse estágio, o tumor pode apresentar sintomas como dor óssea, dores ao urinar, vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e/ou no sêmen. De acordo com o Dr. Fernando Maciel, antes mesmo de identificar qualquer sintoma, homens com idade a partir dos 50 anos devem realizar a prevenção por meio do exame de toque retal e PSA. Homens que possuem fatores de risco, como histórico familiar de câncer de próstata em parentes de primeiro grau, obesidade ou pele negra, devem iniciar a prevenção mais cedo, a partir dos 45 anos.

O oncologista também alerta para a importância da adoção de hábitos saudáveis, que também contribuem para a prevenção não apenas do tumor de próstata, mas também do câncer de uma forma geral. “Além dos exames preventivos, a adoção de hábitos mais saudáveis contribui para a prevenção de diversos tipos de tumor. A indicação é ter uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e com menos gordura, principalmente as de origem animal, fazer no mínimo 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar”, afirma o Dr. Fernando Maciel.

Missão Sal da Terra abre inscrição para processo seletivo em Araguari

Missão Sal da Terra abriu inscrições para processo seletivo visando a preencher vagas relacionadas à área da saúde, em Araguari. Tratam-se de vagas para admissão imediata e, também, para cadastro de reserva técnica.

São oferecidas 14 vagas para Técnico em Enfermagem mais cadastro de reserva para vagas  em nível fundamental, médio e superior, com remuneração entre R$1.000,00 e R$1.234,00 em outras áreas. As inscrições estão abertas até as 23h59 do dia 16 de novembro. A primeira fase do processo ocorrerá no dia 09 de dezembro.

Os interessados devem fazer a inscrição através do site: http://www.institutoideap.com.br/concurso/2/detalhes

O edital completo com os cargos oferecidos e demais informações está disponível no site: http://www.supere.com.br/

PEDRO ANTONIO CONVIDA HYLDON

PEDRO ANTONIO CONVIDA HYLDON

O PROJETO “PEDRO ANTONIO CONVIDA” traz para Uberlândia mais uma lenda viva da música popular brasileira: o cantor e compositor HYLDON. Nascido em Salvador, o baiano Hyldon é o que podemos chamar de artista versátil. Além de excelente cantor e compositor, é também um ótimo produtor, baixista e guitarrista do gênero soul. Junto a Tim Maia e Cassiano formam a tríade sagrada da soul music brasileira.

Hyldon ficou conhecido nacionalmente nos anos 70 com o lançamento de seu primeiro sucesso, a canção “Na Rua, na Chuva, na Fazenda (Casinha de Sapê)“, título de seu primeiro álbum. Outros grandes sucessos vieram após esta grande pérola da música brasileira, tais como: “As Dores do Mundo“, “Na Sombra de uma Árvore”, “Acontecimento” e “Velho Camarada“. Há quarenta anos suas músicas fazem parte do imaginário de várias gerações sejam nas suas gravações originais ou através de regravações de novos artistas como aconteceu com o Kid Abelha, que regravou “Na Rua, na Chuva, na Fazenda (Casinha de Sapê)” no seu disco “Meu Mundo Gira em Torno de Você”. (Cujo videoclipe conta com a participação do compositor), vendendo mais de 500 mil cópias.

O Jota Quest também descobriu e regravou “As Dores do Mundo” no seu disco de estreia e atingiu os primeiros lugares nas paradas de sucesso.
O redescobrimento de Hyldon passa também pelo cinema que começou a utilizar suas músicas como trilha. Filmes como Cidade de Deus, Carandiru, Durval Discos, O Homem do Ano, O divã, Antônia, entre outros, usaram os clássicos do cantor para compor suas trilhas sonoras.

 

PEDRO ANTONIO CONVIDA HYLDON

Dia 10/11/2018 as 20 horas

Local: Teatro Municipal de Uberlândia

Participações dos músicos locais: Cícerus Cajuzin e Gringo

Ingressos: https://www.ingressolive.com/hyldon

Ponto de Venda: Pão de Batata do Center Shopping

Mais informações: 9276-3926

Uberlândia Shopping ganha mais uma opção de alimentação

A Churrascaria Favo de Mel, do cantor Marrone, da dupla Bruno e Marrone, e do cantor Alexandre Pires abre nesta quarta-feira (7), no Uberlândia Shopping. Esta é a segunda loja da marca. A outra está localizada em Goiânia.

A churrascaria dispõe de uma variedade de carnes nobres. Conta com rodízio de carnes com buffet self service, pratos quentes, frutos do mar, saladas, frios, comida japonesa e outras iguarias, além de contar com rodízio.

A Favo de Mel fica no segundo piso do Uberlândia Shopping e possui um elevador exclusivo para seus clientes, dando acesso independente à loja.

Grupontapé de Teatro apresenta “Cultura como Mediadora de Conflitos”

por Érica Magalhães


Já imaginou usar o teatro para mediar conflitos? O Grupontapé de Teatro de Uberlândia-MG, que tem mais de 20 anos de estrada, inspirado no modelo teatro-fórum de Augusto Boal – um dos grandes nomes do teatro contemporâneo internacional-, criou o Teatro Debate que tem como objetivo utilizar o teatro para promover reflexões acerca dos mais variados conflitos, sendo essa a principal ação do mais novo projeto do Grupo denominado “Cultura como mediadora de conflitos”. Já foram realizadas até o momento 08 apresentações, reunindo um público de 800 pessoas cidade de Uberlândia, sendo que uma delas foi com o tema da alienação parental no salão do júri, no Fórum de Uberlândia, numa parceria com o Ministério Público Estadual.

Serão realizadas mais três apresentações em Uberlândia, sendo uma na Universidade Federal de Uberlândia – UFU em parceria com a PUC Minas e duas na Escola Livre do Grupontapé; as demais serão realizadas nas cidades vizinhas de Araguari-MG e Ituiutaba-MG, sendo dias 09 de novembro, em Araguari, no Salão Paroquial da Igreja Sr. Bom Jesus da Cana Verde e nos dias 26 e 27 do mesmo mês, na Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG, em Ituiutaba-MG.

O projeto, aprovado em 2014 por meio da Lei Rouanet, só agora conseguiu sair do papel e ser executado. Segundo a atriz do Grupo e presidente da Comissão de Cultura da OAB, Katia Bizinotto, isso se deve à captação parcial dos recursos e também às parcerias que foram firmadas entre o Grupontapé e a sociedade civil, por meio da OAB-Uberlândia e da Comissão de Cultura da Ordem, além do apoio das instituições de ensino, principalmente, que aderiram ao Projeto.

Ainda segundo Bizinotto, que também é uma das coordenadoras do Projeto, a ideia de propiciar que o trabalho chegue ao público em geral, mas ao mesmo tempo garantir a participação dos estudantes é uma forma de contribuir para a construção de novos paradigmas em relação à cidadania e à justiça.  “A ideia central do trabalho é mostrar que há mais de um caminho para se evitar ou minimizar os conflitos ou ainda para chegar numa condição em que o conflito seja solucionado, e o teatro nos ajuda a sair do nosso lugar e a nos colocarmos no lugar do outro. É um grande exercício para quem se coloca na cena, mas também para todos que observam, que falam ou que apenas escutam. As pessoas acabam ficando com alguma reflexão”, argumenta.

 

 

 

Serviço:

Cultura como Mediadora de Conflitos

  • Data: 09/11/2018

Horário: 19h30

Local: Salão Paroquial da Igreja Sr. Bom Jesus da Cana Verde

Endereço: Rua José do Patrocínio, 33 – Centro

Cidade: Araguari/MG

  • Data: 14/11/2018

Horário: 19h30

Local: UFU – Campus Santa Mônica  – Auditório 5R – A e B

Endereço: Av. João Naves de Ávila, 2121 – Santa Mônica

Cidade: Uberlândia/MG

  • Data: 26/11/2018

Horário: 19h

Local: UEMG – Universidade do Estado de Minas Gerais – Bloco C

Endereço: Rua Vereador Geraldo Moisés da Silva, s/n

Cidade: Ituiutaba/MG

  • Data: 27/11/2018

Horário: 08h

Local: UEMG – Universidade do Estado de Minas Gerais – Bloco A

Endereço: Rua Vereador Geraldo Moisés da Silva, s/n

Cidade: Ituiutaba/MG

  • Data: 27 e 28/11/2018

Horário: 19h

Local: Escola Livre do Grupontapé de Teatro

Endereço: Rua Tupaciguara, 471 – Aparecida

Cidade: Uberlândia/MG

Prorrogadas as inscrições para o Conselho Municipal de Política Cultural

Prorrogadas as inscrições para o Conselho Municipal de Política Cultural

População pode pleitear uma vaga até o dia 6 ou 7 de novembro, mediante cada setor

Para oferecer mais tempo para a comunidade se preparar, a Secretaria Municipal de Cultura prorrogou o período de inscrições para os interessados em concorrer a uma vaga no Conselho Municipal de Política Cultural. Com o novo prazo, é possível se inscrever até 6 ou 7 de novembro, a depender do segmento artístico do candidato. O edital completo pode ser visto aqui.

Terão vagas garantidas no pleito quem se registrar até as 18h30 do dia 6 novembro para os segmentos de dança; artes e culturas religiosas; artes visuais; circo e culturas tradicionais; artesanato e design; audiovisual; e comunicação social e cultura digital.

Até o mesmo horário, no dia 7, poderão se inscrever representantes de música; teatro; literatura, livros e leituras; consumidores de cultura dos distritos e comunidades rurais; cultura afro-brasileira, indígena, cigana e outras etnias; e espaços culturais e produtores culturais independentes.

As inscrições serão realizadas até quarta-feira, das 12h às 17h, na Secretaria Municipal de Cultura, localizada na Avenida Anselmo Alves dos Santos, nº 600, Bairro Santa Mônica. As assembleias para a escolha dos representantes acontecerão também nos dias 6 e 7 de novembro, na Oficina Cultural, às 20h. Durante esses dias, ainda será possível se inscrever no próprio local de votação, desde que a documentação exigida no edital seja apresentada até as 18h30.

CMPC

O CMPC é um órgão colegiado paritário vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, com caráter permanente, consultivo, deliberativo e orientador. Seu objetivo é institucionalizar a relação entre administração municipal e os setores da sociedade civil ligados à cultura. Sua atuação proporciona uma participação da população na elaboração, execução e fiscalização de política cultural.

O grupo é composto por 26 conselheiros titulares, sendo 13 representantes da sociedade civil e a outra metade de membros do poder público (representantes de secretarias municipais, Poder Legislativo, membros do Conservatório de Música Cora Pavan Capparelli, entre outros).

A organização é considerada de extrema importância para o cenário cultural do município. “É um conselho que norteia e dá direcionamento das ações, ajudando no estabelecimento das políticas públicas culturas. É um trabalho construído em conjunto, com participação efetiva da sociedade civil, com acompanhamento e auxílio em nosso trabalho”, destacou a secretária municipal de Cultura, Mônica Debs.

Jornalista Rogério Silva lança livro em Novembro

Rogério Silva trata bem as letras. Costuma dizer que “envoltas com carinho encaixam-se no raciocínio que dá forma a uma emoção”. Tirou da gaveta alguns empoeirados escritos, todos devidamente publicados em periódicos de 2010 a 2018 e dedicou-se à prazerosa tarefa de relê-los, revisá-los e contextualizá-los, dando contribuição histórica a quem dela quiser tirar proveito.

Na coletânea de textos publicados em jornais e transcritos no livro, Rogério Silva usou o método de Mestre Graça (Graciliano Ramos) e respeitou com rigor máximo as normas do vernáculo para descrever ou comentar, com arte literária, fatos da vida jornalística cotidiana.           

Ivan Santos

                Na coluna Ponto de Vista do septuagenário Correio de Uberlândia, que encerrou atividades em 2016, nas páginas da Brazilian Wave Magazine, de Toronto, no Canadá, e em um ou outro jornal e revista estão os textos do agora escritor Rogério Silva. Um pouco de humor e até sarcasmo na dose exata para retratar o cotidiano político de Brasília, a evolução da TV aberta no comportamento do público telespectador e um atrevimento em macroeconomia. Ingredientes dos mais diversos em “O Mundo Maravilhoso de Alice e outras histórias”. O título do livro é homônimo de um dos artigos, fórmula adotada pelo autor para apresentar, um a um, seus trabalhos, que podem ser lidos em sequência cronológica ou salteados, sem prejuízos.

Rogério Silva é autor aparelhado para nos dar este “O mundo maravilhoso de Alice…”, por ser competente profissional, de longa vivência no tantas vezes deprimente noticiário de TV. Pôr-se em letra de forma, no jornal, é exercer uma espécie de catarse, exorcizar demônios, criar laços com o leitor anônimo, realimentar o sonho juvenil de melhorar o mundo e salvar-se a si mesmo, como bônus. “Escrevo para salvar minha alma” – teria dito Fernando Pessoa, uma das leituras de Rogério.

Antônio Lopes

                Baiano de Itabuna, conterrâneo de Jorge Amado, vive de telejornalismo há 27 anos. Por 16 deles atuou no jornalismo da Globo, dirigindo redação e chefiando produção e reportagem. Chegou a Uberlândia em 2007. No Triângulo Mineiro recebeu a missão de reestruturar a programação regional da TV Paranaíba, afiliada Record TV, que atualmente ocupa mais de 5 horas de grade local diária. É também responsável pelo emprego de notícias na Rádio Educadora, emissora com mais de 60 anos de existência e que, recentemente, migrou para o FM. Professor universitário dedica-se a ensinar o ofício do jornalismo a jovens estudantes que querem desbravar o mercado da comunicação social em Minas. É um dos ofícios de que mais se orgulha.

Acho mesmo que Rogério queria tornar-se visível, ao seu modo. E adulto encontrou várias formas.  Que bom que, entre elas, está este livro.  Aqui, o essencial está ao alcance dos nossos olhos. Deixem os seus bem abertos. Garanto que, ao terminar a leitura, nosso país, nossa política, nossa economia, Uberlândia, as relações pessoais, alguns personagens, estarão um pouco mais claros. De forma dura, seca, realista. Mas também, amável, delicada, com humor e demasiado humana. Quem tem olhos para ver, que leia.

Alexandre Leal

A charge de Maurício Ricardo na obra do escritor

                “O Mundo Maravilhoso de Alice e outras histórias” tem o traço inconfundível de Maurício Ricardo. O casamento irônico do chargista com a irreverência crítica de Rogério Silva pode ser conferido em alguns dos artigos, quando a pauta é política e os personagens, quase sempre, envolvidos em peripécias desastrosas, jamais despercebidas pelo jornalista.

Para Rogério Silva, amigos são como canetas e lápis, precisam estar sempre por perto, em constante contato, carregadas e apontados para escrever as mais belas histórias da vida. Histórias que vivemos e viveremos ao longo dessa jornada, uma jornada de contos, recontos, vírgulas, pontos e exclamações, afinal, como dizia o poeta Vinícius de Moraes: “A gente não faz amigos, reconhece-os”.

CRYSTAL PROMOVE ENCONTRO DE ERI JOHNSON COM OS “AMIGOS BOA PINTA”

Crystal lança o novo filme da campanha “Encontros”, que reforça o conceito da marca como Cerveja dos Encontros através de reuniões inusitadas de personagens e suas marcas registradas, sempre ao redor de uma mesa de bar. Desta vez, o astro do filme é o ator Eri Johnson.

Criada pela Y&R em parceria com o departamento de marketing da Crystal, o filme começa mostrando que quando grandes ingredientes se encontram, grandes encontros acontecem. Nesta edição, o roteiro mostra um encontro dos “Amigos Boa Pinta”, em uma mesa cheia de homens “bonitões”. De repente, o garçom pergunta ao personagem Eri o que ele está fazendo nesse encontro. O ator imediatamente aponta para a pinta em seu rosto, sua marca registrada. Então, Orestes, o tradicional garçom de Crystal senta à mesa, alegando que se o Eri pode participar do encontro, ele também pode.

Com duração de 15 segundos, o filme terá veiculação em TV aberta, mídias sociais (Facebook, Instagram e Youtube), além de diversas interações digitais na própria rede social do artista @eri. A campanha será exibida nas principais praças da marca: Acre, Bahia, Mato Grosso do Sul, Triângulo Mineiro, Rondônia e Interior de São Paulo.

[bm-video url=” https://www.youtube.com/watch?v=CDhWVZTiFWI”]

Espetáculo “O Acidente” está em cartaz!

por MF Comunicação


“O Acidente” de Bosco Brasil

Será apresentado apenas neste fim de semana em Uberlândia

A peça “O Acidente” da Falsa Cia. de Teatro, de Uberlândia-MG, continua em cartaz no próximo fim de semana, no palco Escola Livre do Grupontapé de Teatro localizada na Rua Tupaciguara, nº 471, no Bairro Aparecida. As apresentações estão agendadas para os dias 10 e 11 (sábado e domingo), sempre às 20 horas, com 80 minutos de duração. A classificação etária é 16 anos.

A peça, escrita pelo dramaturgo paulista Bosco Brasil em 1995, publicada em 2002 e encenada pela primeira vez em 2000, quando foi indicada na categoria Melhor Texto do Prêmio Shell, conta a história de dois colegas de trabalho, um homem e uma mulher, que se encontram, numa noite fria, após o fracasso do aniversário dele. Entre latas de cerveja, balões de festa e livros, eles começam a perceber que talvez não sejam tão bons em se esconder quanto gostariam. A história revela que as pessoas estão sempre atentas, observando, narrando como os personagens agem e como deveriam agir. Uma coleção de livros cheios de palavras, uma porção de números num prontuário amarelo. Essas questões os levam a refletir sobre o que são e instiga o público a olhar com atenção para compreender quanto as pessoas são parte real do que os personagens são.

Segundo a atriz da peça, Juliana Nazar, o espetáculo traduz o constante inventar a si próprio e ao outro, enfrentar o sujeito que os outros enxergam, ficcionalizar-se, desejar a mentira e acabar por trazer a estranheza à tona: quantos indivíduos são duas pessoas?

Por meio do texto, Bosco Brasil traz a constatação de que o outro se constrói por meio do eu, o sujeito definindo-se em relação com o outro, aproximando-se das noções do filósofo austríaco Martin Buber.

 

Falsa Cia. de Teatro

A Falsa Cia. de Teatro é um grupo teatral mineiro fundado em Uberlândia-MG e surgiu com a missão de estabelecer ficções frente à realidade corrente: uma camada falsa sobre o real.

A trupe foi constituída com a aproximação de artistas diversos para a elaboração de uma obra que é parte integrante do grupo: ao justapor carreiras de artistas locais, também combina suas perspectivas poéticas, estéticas e políticas.

A Cia. é formada por artistas com mais e menos tempo de experiência, de áreas distintas, com participações em grupos e percursos múltiplos, com olhares variados a respeito das temáticas, esse conglomerado da arte produzida em no cerrado uberlandense é o que gesta um dos mais novos coletivos de teatro da cidade.

Serviço:

O quê:  Espetáculo O Acidente

Quando: 03, 04, 10 e 11 de novembro, sempre às 20h.

Onde: Escola Livre do Grupontapé de Teatro

Valor: R$20 (inteira) e R$10 (meia)

Classificação etária: 16 anos

Open chat
1
Contato apenas para orçamentos.
Contato apenas para orçamentos.