Fisioterapia alivia os sintomas do bruxismo

O contato dos dentes, seja ele estático (apertamento) ou o ranger, pode apresentar várias consequências. Conhecido como bruxismo, essas ações podem acontecer tanto dormindo, quanto acordado. Entre os tratamentos existentes, a fisioterapia pode ser considerada a mais saudável e eficaz.

A causa do bruxismo tem sido associada ao estresse e/ou ansiedade. A pessoa que sofre desse transtorno desconta esses sentimentos apertando ou rangendo os dentes. Esta situação causa problemas na articulação da mandíbula, dores na musculatura da face, desgaste ou fratura dos dentes, fortes dores de cabeça e ouvido, entre outras.

Em geral o dentista é o profissional que primeiro identifica essa patologia e sugere o uso de um protetor para evitar as consequências da sobrecarga sobre os dentes. Algumas pessoas fazem uso de medicamentos para diminuir a tensão, mas eles têm efeito temporário.

Essas medidas não tratam outros problemas que estão por trás dos efeitos do bruxismo. Os recursos da fisioterapia têm apresentado resultados satisfatórios. Aliviam a dor, restauram a força e a função dos músculos, reduzem a inflamação, além de buscar equilíbrio muscular e relaxamento.

A fisioterapeuta Edilene Santos explica que no programa de tratamento é utilizado a eletroterapia, cinesioterapia, laser, pompage e recursos manuais. “Estes métodos serão mais eficazes se o paciente corrigir alguns hábitos parafuncionais e vícios posturais, como mastigar com os dois lados da boca, não apoiar a mão no queixo, não dormir com o travesseiro muito alto, ingerir alimentos/bebidas (café, chá, chocolate, refrigerante tipo cola) que aumentam a ansiedade ou stress”, completa a especialista.

Os episódios de dor podem variar de pessoa para pessoa, como também na mesma pessoa. O bruxismo não tem cura, mas os efeitos podem ser controlados com a fisioterapia.

 

Kompleta Comunicação

Categorias: Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.