Escolas de Uberlândia são premiadas em festival de teatro sobre Grande Otelo

A Cooperativa Agropecuária Ltda. de Uberlândia – CALU premiou, na noite desta quarta-feira (25-11), os grupos formados por alunos das escolas públicas de Uberlândia-MG, que participaram do 10º Festival de Teatro CALU Contando História. O evento foi realizado no Teatro Municipal da cidade e contou com a presença de mais de 450 pessoas.

 

Seis grupos formados por alunos do ensino fundamental das escolas públicas da cidade subiram ao palco e surpreenderam o público com um grande espetáculo. As performances foram baseadas no tema do concurso que, neste ano, resgatou a história do ator, comediante, cantor, escritor e compositor uberlandense, Grande Otelo, que se tornou conhecido em todo o Brasil e no exterior.

 

As apresentações foram avaliadas por uma comissão julgadora formada por profissionais da cena teatral e cultural de Uberlândia. Os jurados classificaram em 1º, 2º e 3º lugares os grupos separados nas categorias: A (1º ao 5º ano) e B (6º ao 9º ano).

 

As escolas municipais Sebastiana Silveira Pinto (1º ao 5º ano) e Odilon Custódio Pereira (6º ao 9º ano) foram as campeãs do Festival, ficando, assim, a classificação:

 

Categoria A – 1º ao 5º ano

1º Lugar: Escola Municipal Sebastiana Silveira Pinto

2º Lugar: Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais

3º Lugar: Escola Municipal Freitas Azevedo

 

Categoria B: 6º ao 9º ano

1º Lugar: Escola Municipal Odilon Custódio Pereira

2º Lugar: Escola Municipal Professor Eurico Silva

3º Lugar: Escola Estadual Presidente Tancredo Neves

 

Pela primeira vez, o Festival premiou os melhores atores e atrizes de cada categoria:

 

Categoria A  

Melhor ator: Luis Gustavo de O. Rezende, aluno do Colégio Tiradentes da Polícia Militar de MG

Melhor atriz: Mariana de Oliveira Ramos, aluna da Escola Municipal Sebastiana Silveira Pinto.

 

Categoria B

Melhor ator: Nathan Eduardo da Silva Souza, aluno da Escola Municipal Odilon Custódio Pereira

Melhor atriz: Rayane Zacarias de Araújo, aluna da Escola Municipal Odilon Custódio Pereira.

 

Premiação categoria Desenho

 

O concurso CALU Contando História foi lançado em abril, nas escolas.  A primeira etapa foi voltada para a produção de desenhos baseada também na história de Grande Otelo. As produções classificadas em primeiro lugar foram levadas para uma exposição, no Centro Administrativo de Uberlândia, no mês de agosto.

 

Ontem, durante o Festival de Teatro CALU Contando História, as crianças vencedoras dessa categoria receberam a premiação.

calu teatro 1

O projeto social

 

O concurso CALU Contando História existe, há 10 anos, e foi criado com o objetivo de levar arte e cultura para os alunos das escolas estaduais e municipais de Uberlândia e, ao mesmo tempo, resgatar a história da cidade e região, valorizando e estimulando a promoção do teatro e as artes plásticas, nas instituições de ensino, contribuindo para a formação das crianças.

 

“A CALU está de parabéns por esse projeto. Participamos pela primeira vez e percebemos o quanto essa atividade valoriza as nossas crianças e motiva toda a escola. Estamos honrados de estarmos aqui”, comentou o tenente coronel, Conrado, diretor administrativo do Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais.

 

A atriz, Susilene Feoli, também aproveitou a oportunidade para ressaltar a importância do projeto para o cenário cultural de Uberlândia. “Participo desde o início do Festival e percebo a evolução contínua das escolas. Isso demonstra que esse projeto veio para desenvolver a arte e promover o resgate cultural de nossa cidade. Faço um apelo aos dirigentes da CALU para que continuem com o CALU Contando História, pois além de favorecer socialmente as crianças, por meio da arte e cultura, ele tem valorizado o trabalho de todos nós artistas uberlandenses”, ressaltou.

 

O presidente da Cooperativa, Cenyldes Moura Vieira, demonstrou a satisfação de realizar a 10ª edição do CALU Contando História e comentou a importância do projeto. “Ao promovermos o CALU Contando História, temos a oportunidade de cuidar do social, uma grande filosofia do cooperativismo. Agradecemos o empenho de cada escola, por meio de seus diretores e professores; aos pais dos alunos e em especial às crianças por nos presentear com tanto talento, alegria e amor pelo projeto”, destacou.

calu teatro 2

Categorias: Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.