Como se manter sã sob estresse

Como se manter sã sob estresse.
Por Carollina Mamede

Você já deve ter se sentido tão estressado a ponto de imaginar que estava prestes a ficar maluco, ou no mínimo ter um ataque de pânico, um dia de fúria.

A cabeça sempre cheia dos mais diversos tipos de pensamentos, o coração acelerado, os dedos inquietos e uma dificuldade de manter o foco que atrapalha sua vida pessoal e profissional. São diversos os sintomas físicos e psicológicos causados pelo estresse, que de tão presentes no nosso dia a dia, acabam por fazer parte de quem somos, e chegamos a um ponto em que não conseguimos identificar se somos assim ou se estamos assim.

Então é importante que cada um saiba identificar a hora de parar e tomar uma atitude a respeito do estresse, antes que ele tome conta e acabe com seu dia. No livro Como Manter a Sanidade Mental (How to Stay Sane) a autora Philippa Perry discorre sobre a importância de dar atenção também para a saúde mental já que atualmente se fala muito sobre a saúde física. Uma das dicas que ela dá para que possamos nos manter no controle, é buscarmos observar nossa reação a eventos de estresse e então responder as seguintes perguntas:

1 – Como estou me sentindo agora?

2 – O que estou pensando agora?

3 – O que estou fazendo nesse momento?

4 – Como estou respirando?

Ao responder essas perguntas, você se torna apto a responder a ultima e mais importante de todas: O que eu quero pra mim nesse momento? – Aqui é onde você toma o controle da situação pois nunca irá querer para si algo que não lhe faça bem.

Com o objetivo de atingir o melhor desenvolvimento mental e bem estar de sua população, o governo da União Europeia publicou um estudo chamado Mental Capital and Wellbeing, apresentando cinco dicas cientificamente testadas que ajudam a diminuir o impacto de uma rotina estressante na sua vida. São eles:

1 – Conexão: Dedique tempo para desenvolver uma relação com seus amigos, parentes,
vizinhos e colegas de trabalho.

2 – Esteja ativo: Saia de casa, faça caminhadas, dance, faça algo que te dá prazer.

3 – Esteja curioso: Preste atenção às coisas ao seu redor, aprecie.

4 – Aprenda: Faça um curso, tente algo novo, se reinvente.

5 – Doe: Ajude alguém, de qualquer forma. Agradeça.

Tem também a prática dica dos 6 segundos de Charles Stroebel, que pode ser usada em qualquer lugar inclusive com os olhos abertos sem que ninguém perceba. Ao menor sinal de irritação e perda de controle imagine-se sorrindo, respire lentamente pensando ‘mente alerta’ e expire pensando ‘corpo calmo’ tentando neutralizar todos os pensamentos estressantes que estiverem passando por sua mente naquele momento.

O importante é estar atento e identificar o que te motiva a perder o controle, fazendo com que tenha reações irreconhecíveis a si e a aqueles que te rodeiam. Por exemplo, se você fica irritado no trânsito, evite dirigir em horários de pico. Se fica ansioso por uma resposta de e-mail, peça ao destinatário que confirme o recebimento. Entenda as causas dos seus motivos de estresse e procure a melhor forma de tratar cada uma delas.

Aproveite o tempo ocioso, ouça música clássica, busque alternativas e não deixe que o estresse seja o escritor da história da sua vida.

Categorias: Destaque

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.