Campanha “Estamos de Luto Pelo Brasil” cresce diariamente em Uberlândia

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uberlândia lançou recentemente a campanha “Estamos de Luto pelo Brasil”. A ideia é uma forma de protesto aos recentes acontecimentos no país que envolvem escândalos de corrupção, impunidade, alta dos impostos e incompetência o que, consequentemente, deixa um lastro de dificuldades e incertezas econômicas para todo o setor produtivo do país. As lojas que aderiram à campanha receberam um kit com peças alusivas à mesma, contendo bottons, panfletos, adesivos para carros e motos, além de faixas. Ao todo, foram distribuídos 3 mil kits para empresários de Uberlândia e região.

A campanha não possui nenhum viés partidário. O intuito é impactar a sociedade para que os agentes políticos possam perceber a insatisfação geral que assola a população de forma geral. Sobretudo, a campanha visa combater um mal que permeia a comunidade há algum tempo: a corrupção. “A situação econômica e política que vivenciamos no país emperra as tomadas de decisões e compromete cada vez mais os nossos negócios, levando as empresas a uma situação insustentável”, ressalta o presidente da CDL, Cícero Novaes.

O proprietário da Salomão Jóias, Benito Salomão Neto, que também é economista disse que aderiu à campanha porque acha meritória a iniciativa e se a entidade se propôs em comprar essa briga todos devem apoiar. “Estamos sentindo o impacto de uma crise macro econômica clássica sem precedentes. Há falta de representatividade, o governo não controla os gastos, o setor produtivo está sendo esmagado por equívocos políticos e má gestão. A economia de 2015 deve decrescer com a base em -3% e previsão para 2016 é de -1,5%. Precisamos urgentemente de um ajuste fiscal e da política salarial, bem como o reequilíbrio das contas públicas”, enfaitzou.   

Ainda na visão de Benito Salomão, para que a campanha se fortaleça, as co-irmãs da entidade ou o G7 devem aderir.

Já o proprietário das Óticas Triângulo, Osvaldo Luiz Pereira, que está há 27 anos no mercado, afirmou que aderiu à campanha por causa da impunidade no Brasil, da falta de comprometimento dos gestores públicos e porque achou pertinente tomarmos uma ação mais organizada. “Pode não parecer, mas a campanha está ganhando espaço. Numa viagem que fiz, fui almoçar num restaurante entre a divisa de Minas Gerais e Goiás e o dono do estabelecimento comentou comigo que viu a campanha da CDL na internet e resolveu imprimir e entregar aos caminhoneiros a fim de disseminar a informação. Ele anexou em seus cardápios também”, contou.         

Manifesto virtual

Além dos kits, a CDL também está coletando assinaturas de pessoas que queiram demonstrar apoio à causa. Para isso, basta acessar o site da campanha (www.lutopelobrasil.cdludi.org.br) e assinar o manifesto. Até o momento, mais de 500 assinaturas foram coletadas.

Além do público local e regional, a campanha já alcançou nível nacional e internacional. Rondônia, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Paraná, São Paulo, Alagoas, Sergipe e Minas Gerais estão entre os estados que demonstram apoio. A campanha também já obteve assinaturas provenientes do Uruguai.

Categorias: Destaque

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.