Brasil terá cerca de 600 mil novos casos de câncer em 2016

Um problema de esfera mundial, o câncer vem preocupando cada vez mais as nações. Para 2016, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima mais de 596 mil novos casos de câncer no país. Entre os homens, são esperados 295.200 e entre as mulheres, 300.870.

No dia 4 de fevereiro, é celebrado o Dia Mundial do Câncer, uma iniciativa importante da União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o objetivo de amenizar os índices e a mortalidade do câncer, por meio do aumento da consciência e educação sobre doença. “É importante que toda a sociedade, governo e instituições de saúde intensifiquem a divulgação de informações sobre a doença, incentivando a prevenção e a adoção de hábitos saudáveis”, afirma o oncologista clínico do COT – Centro Oncológico do Triângulo, Fernando Maciel Barbosa.

 

Fatores de risco

Os fatores de risco podem ser encontrados no ambiente físico, ser herdados ou representar hábitos ou costumes próprios de um determinado ambiente social e cultural. Além do envelhecimento, são fatores de risco importantes os hábitos de vida, como o tabagismo, o consumo de álcool, a alimentação, o excesso de peso e a prática de atividade física. “Hoje, a maioria dos tipos de câncer podem ser evitados, pois são consequência do estilo de vida desregrado. Por isso, a mudança do comportamento dos adultos e a disseminação de hábitos saudáveis desde os primeiras anos de vida são essenciais para que haja uma mudança de cenário”, afirma o Oncologista Clínico, Fernando Maciel.

 

Dia Nacional da Mamografia

Dia 5 de fevereiro também é celebrado no país o dia Nacional da Mamografia, uma data que serve de alerta para os exames preventivos que podem detectar o câncer em sua fase inicial.  No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. O câncer de mama é hoje o mais incidente entre as mulheres. A idade ainda é o principal fator de risco e, o número de casos aumenta de forma acelerada após os 50 anos.

Para alertar as mulheres a mastologista do COT, Jackeline Guidoux, listou algumas dicas que podem contribuir com a prevenção da doença:

  • Evite a obesidade, mantendo uma dieta equilibrada aliada à prática de exercícios regulares;
  • Evite a ingestão de álcool, mesmo moderada, pois é fator de risco para esse tipo de tumor;
  • Faça o autoexame das mamas periodicamente;
  • Mulheres com história familiar de câncer de mama devem iniciar acompanhamento médico a partir dos 35 anos;
  • Toda mulher com 40 anos ou mais deve procurar um especialista para ter suas mamas examinadas por um profissional de saúde anualmente;
  • Entre 50 e 69 anos, a mulher deve fazer uma mamografia a cada dois anos.

Categorias: Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.