6 Dicas para Aprender a Pensar Positivo

Artigo Original de Juan O’Keeffe

Cuidados a serem tomados

Nem tudo são flores no pensamento positivo.

O pensamento positivo é muitas vezes criticado por ser inefetivo.

Por exemplo, se você está endividado não adianta achar que apenas pensando positivamente a dívida vai desaparecer. Esquece. Não vai acontecer.

Apenas pensar positivo não é a solução. A energia do pensamento positivo é apenas o primeiro passo. Para conseguir o que você quer realmente, o pensamento positivo precisa estar aliado à ação.

Então se você quer quitar a dívida, além de pensar positivo também crie um plano coerente para conseguir o dinheiro e então coloque-o em prática.

O pensamento positivo também não pode ser fantasioso.

Achar que pensando positivo você vai encontrar ouro cavando no seu quintal obviamente não vai rolar.

Quando eu era criança ficava em cima de um tapete pensando que ia sair voando como o Aladim. Me agachava, levantava, mexia as pernas e não tinha o que fizesse o tapete levantar. Que decepção. Por mais que eu tenha pensado positivo fui vencido no cansaço.

Em outras palavras, é necessário colocar o pensamento positivo sob uma perspectiva mais realista.

Um outro ponto é cuidar para que o pensamento positivo não o relaxe nas atitudes a serem tomadas para realizar seu objetivo.

Achar que exclusivamente pensar positivo atrai coisas positivas é um tanto quanto exagero.

Gabriele Oettingen apresenta pesquisa científica sobre isso no seu livro Rethinking Positive Thinking (Repensando o Pensamento Positivo).

Por exemplo, ela cita o caso de que estudantes que pensaram positivo que iriam ir bem nas provas acabaram não se saindo tão bem quanto os demais estudantes porque acabaram relaxando e estudando menos que deveriam.

Da mesma forma, pessoas que pensaram positivo que iam perder peso acabaram relaxando na dieta e acabaram perdendo menos peso do que aqueles que não o fizeram.

O livro propõe como solução sair um pouco do mundo dos sonhos onde se acha que só pensar positivo é o suficiente, para adotar uma abordagem mais realista usando um processo que a Dra. Oettingen chama de WOOP:

– W de Wish (Desejo) – Defina o que você quer. Por exemplo: Quero me exercitar diariamente.

– O de Outcome (Resultado) – Identifique qual o maior benefício de fazer o que você quer. Ex: Devo conseguir emagrecer X quilos em um mês de exercícios.

– O de Obstacle (Obstáculos) – Avalie quais os possíveis obstáculosque você terá pela frente na realização desse desejo. Ex: Preguiça.

– P de Plan (Plano) – Defina o que você irá fazer quando o obstáculo aparecer. Planos do tipo “Se acontecer isso, então faço aquilo”. Ex: “Se eu ficar com preguiça, vou pelo menos colocar a roupa de malhar para iniciar a ter motivação. Depois vou mentalizar com força os benefícios que terei em emagrecer.”

Enfim, pensar positivo é bom e útil. É o caminho adequado. Pensando negativo a única coisa que você vai conseguir é ir para o buraco. Apenas cuide para manter sensatez nos objetivos e tomar as atitudes necessárias para conseguí-los. Essa é a combinação verdadeiramente poderosa.

Grande abraço!

Juan O’Keeffe

Categorias: Destaque,Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.