5 dicas para acabar com o vício em smartphones

Uma nova pesquisa da Universidade de Derby em “vício em smartphone e suas características psicológicas” afirma que quanto mais você usar seu telefone, maior o risco corre de se tornar dependente.

O usuário médio do estudo gastava 3,6 horas por dia em seu telefone, com 13% dos participantes se descrevendo como “viciados”. As características psicológicas do vício em smartphone, e suas ligações com o narcisismo, são particularmente preocupantes.

O excesso de mídia social ou uso do smartphone pode estar lhe custando mais do que apenas o tempo. Outros estudos mostram que podem estar roubando sua felicidade, retardando o desenvolvimento em crianças e diminuindo o potencial acadêmico e social em nossa população estudantil.

Então, como podemos construir limites, para que possamos gastar menos tempo em nossos telefones? Aqui estão algumas sugestões:

1. Desligue as notificações.

1 desligar notificações

Você liga o smartphone para ver uma única notificação e fica navegando por meia hora sem parar? Você não está sozinho – é muito fácil ser sugado para o mundo da mídia social por meio de um alerta.

Se você desabilitar todas as notificações desnecessárias, isso é menos provável de acontecer. Mesmo silenciar o dispositivo para parar os alertas de áudio pode coibir esse impulso que todos temos de verificar o telefone sempre que ele apita.

 

2. Descubra o quanto você está usando o seu telefone.

2 Descubra o quanto você está usando seu telefone.

Se você gostaria de reduzir o tempo gasto com o telefone, talvez algumas estatísticas frias e reais ajudariam.

Existem vários aplicativos, como QualityTime para Android e o Moment para iOS, que monitoram o uso do telefone e informam quantas horas por dia você gasta olhando para uma tela.

Esses aplicativos também permitem que você defina alertas para avisar se você estiver usando o telefone exageradamente.

 

3. Reserve momentos durante todos os dias para ficar livre do telefone.

3 evitar vicio em smartphones

Você não precisa de seu telefone na mesa de jantar, na hora do banho, ou enquanto estiver assistindo a um filme ou lendo um livro.

Tente estabelecer períodos sem o telefone durante o dia. Por exemplo, você pode colocar o telefone no Modo Avião durante a primeira hora depois de chegar em casa do trabalho. Provavelmente, vai estar ocupado fazendo o jantar, passando tempo com a sua família ou se arrumando para sair.

 

4. Não use o telefone como alarme.

4 celular como alrme

Usar o telefone como despertador é uma grande tentação. Quantas vezes não deixamos os sono de lado para ficar olhando o smartphone que está bem do lado da cama? Ou quando o alarme é desligado, a primeira coisa que fazemos ao levantar é verificar o telefone.

Retirar o telefone do quarto pode acabar com este hábito.

 

5. Faça “breaks” tecnológicos

Se as dicas anteriores não funcionam e você ainda está gastando mais tempo no telefone do que gostaria, então vai precisar de algo mais drástico.

Uma maneira fácil é fazer ‘breaks’ tecnológicos. Comece por verificar o seu telefone por um minuto e conferir todas as formas de comunicação, incluindo mensagens, chamadas e redes sociais. Em seguida, desligue o aparelho, ajuste o alarme para despertar em 15 minutos e coloque-o virado para baixo. Esta técnica ajuda o cérebro a não liberar os neurotransmissores de estresse e ansiedade.

Da próxima vez que o aparelho estiver ligado, verifique-o novamente por apenas um minuto. Continue fazendo isso até que pareça natural o sentimento de não estar perdendo nada quando ignorar as notificações do seu telefone.

Acrescente cinco minutos ao seu “break” tecnológico a cada semana, e em breve será capaz de não verificar o aparelho por uma hora ou mais, sem ficar ansioso sobre o que pode estar perdendo.

Via: Mashable

Categorias: Destaque

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.