Um dos segredos da qualidade de vida e da saúde está nas relações afetivas interpessoais

In this article:

O número de pessoas que sofre com ansiedade, depressão, estresse associado a uma rotina de trabalho muito atribulada e pouco convívio familiar só tem aumentado. O tempo que se passa com a família é muito importante para fortalecer as raízes familiares e esse fortalecimento dos laços torna a pessoa psicologicamente melhor preparada para enfrentar os problemas do dia a dia, como crises financeiras, crises de trabalho e também crises psicológicas.

De acordo com o cardiologista do Hospital Santa Clara, Dr. Rodrigo Penha, a rotina de convívio com os filhos faz bem e ajuda eles no amadurecimento dos seus relacionamentos, como também faz bem para os pais, que vão desenvolver uma maior habilidade para lidar com os problemas. “Toda essa resolução de problemas psicológicos vai trazer benefícios para o organismo, contribuindo com o controle de pressão arterial, na prevenção de doenças cardiovasculares, e na prevenção de doenças psicológicas”, explica o cardiologista.

Familiares e amigos são os alicerces que dão forças para superarmos os problemas. Poder contar com pessoas para desabafar e ouvir opiniões quanto aos planos futuros faz muito bem.

Em resumo, o convívio com a família traz ao paciente vários benefícios tanto para sua saúde física quanto para sua saúde mental. “Aproveite este tempo de boas novas para fortalecer os laços com a família. Isso trará um bem a todos”, finaliza Dr. Rodrigo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Share this post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recent articles

Featured articles

Open chat
1
Contato apenas para orçamentos.
Contato apenas para orçamentos. https://fernandoprado.com/2018/01/14/um-dos-segredos-da-qualidade-de-vida-e-da-saude-esta-nas-relacoes-afetivas-interpessoais