Maio mês das noivas? Saiba o porquê e outras curiosidades

De acordo com teólogos, o mês de maio é considerado o mês das noivas por costume do Hemisfério Norte. Nesta época, o clima está mais ameno e muitos locais ficam mais coloridos com a Primavera. Mas em Uberlândia o mês das noivas não é maio. Acredite: é outubro! Em 2014 o Cartório de Registro Civil da cidade registrou 289 casamentos em maio do ano passado e 362 cerimoniais matrimoniais em outubro. E o número de casamentos celebrados entre setembro e dezembro é mais relevante do volume de celebrações no primeiro semestre.

A Revista Mundo Estranho trouxe na edição deste mês uma matéria sobre casamentos e micos históricos. E três curiosidades sobre costumes do casamento:

BUQUÊ

Noiva Buque

O buquê se tornou uma extensão do vestido. Normalmente remete às cores e flores escolhidas para o casamento e é disputado pelas solteiras com a ideia e que quem pegá-lo será a próxima ou terá uma casamento em breve. No entanto, o adereço que está presente em todos os casamentos foi incorporado às cerimônias de casamento com intuito  de amenizar o odor das noivas. É…Nos séculos 16 e 17 banhos eram raros e os casamentos, muitas vezes eram arranjados e feitos às pressas, de forma conveniente para alguém e não para a noiva. Imagine-se de banho tomado, mas sem usar shampoo, condicionador, desodorante e aquele perfume que tanto gosta. Por isso as flores: perfumavam e ora diminuíam o fedor “dos ambientes”.

CARREGAR A NOIVA

Noiva no colo

Lugar de coisa ruim é no inferno, segundo conhecimento popular. E foi nesta linha que o costume de carregar a noiva surgiu: para evitar que ela toque em espirítos malignos, que se rastejam e ficam pelo chão. Crenças populares que ganham desdobramentos pelo mundo. Para boa parte das noivas o gesto é de carinho e proteção.

BEIJO

Noiva Beijo

Os imperadores gregos e romanos permitiam que os nobres mais influentes beijassem seus lábios, e os menos importantes as mãos. Os súditos podiam beijar apenas os pés. Um gesto como o beijo, tão esperado na cerimônia de casamento, um ato que sela meses de preparo, anos de espera e uma vida de sonhos. Romântico, sim. Mas o beijo no casamento era sinal de que o acordo entre as partes – pais dos noivos – havia sido feita. Não tinha nada de romântico nisso. Na Escócia, o padre beijava os lábios da noiva no fim da cerimônia como símbolo de boas estimas. E acreditava-se ainda que se o padre não beijasse a noiva o casal não seroa feliz. Por lá ainda existe um outro costume: para ganhar dinheiro a noiva tem que beijar os homens da festa. (Hein?!) .

 

Categorias: Destaque,Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.