Femec 2016 recebe 40 mil visitantes e movimenta R$ 196 milhões em Uberlândia

A 5ª edição da Femec encerrou as atividades nesta sexta-feira (01), com movimentação de negócios em torno de R$ 196 milhões. O número é 30% inferior ao registrado em 2015, quando foram movimentados cerca de R$ 280 milhões na cidade. Já a presença de produtores rurais e empresários do agronegócio, impulsionada pela Expoinel e da Exposição do Cavalo Mangalarga Marchador, foi superior este ano. Em quatro dias, a feira recebeu mais de 40 mil visitantes.

Conforme avaliação dos organizadores do evento, a instabilidade política do país levou compradores a atitudes mais conservadores com relação a investimentos nesta edição. A crise hídrica enfrentada na região nos últimos dois anos também foi considerada já que comprometeu produtores rurais com dívidas que ainda devem ser saldadas este ano.

Na avaliação do presidente do Sindicato Rural de Uberlândia, Thiago Soares Fonseca, a Femec chega ao final da 5ª edição deixando um sentimento de missão cumprida. “Mesmo com a queda de movimento nos negócios, estamos muito felizes. Apesar do cenário econômico externo ser preocupante, percebemos uma evolução importante para a feira”, afirmou. “Fizemos muitos avanços em termos de organização, limpeza e segurança e a ausência da chuva neste ano no período do evento, possibilitou casa cheia todos os dias”, disse o presidente. Além das vendas realizadas na feira, Fonseca acredita ainda em definições de outros negócios no período pós evento. “A Femec é um momento oportuno, pois os produtores vem buscar novas tecnologias e novos produtos”, disse. “Esta é a função da feira, alertar o produtor rural quanto às novas oportunidades de negócios no mercado de máquinas e equipamentos, e por essa razão a Femec se consagra como o melhor momento para realização de investimentos”, concluiu.

O coordenador da feira, João Carlos Semenzini, ressalta que a Femec se solidifica e conquista a credibilidade do produtor rural a cada edição. Ele revela que a organização este ano trabalhou ainda mais para divulgar a feira e trazer o produtor rural até o parque de exposições. Para o coordenador, a Femec é uma importante ferramenta para o produtor que gosta de se planejar para fazer boas compra. “Ao chegar na Femec, o produtor pode visualizar o que há de melhor no mercado de máquinas, implementos, sementes, defensivos, veículos utilitários, caminhões, bovinos e equinos, e tem a chance de comprar esses produtos como se compra em qualquer outra feira do país, com preços menores e condições de financiamentos”, afirmou.

Para Roberto Simões, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg), que sempre foi um incentivador do Sindicato para a realização da Femec desde sua primeira edição, a feira é o que faltava para Uberlândia, principalmente por sua posição geográfica. “Este é o elo que faltava ao nosso estado nesse aspecto de feira de máquinas para a agricultura”, disse. “A Femec é fundamental para a região produtora do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas”, concluiu Simões.

O secretário de Estado de Agricultura Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, João Cruz Reis Filho, visitou a Femec nesta sexta-feira e afirmou que a feira é um motivo de orgulho para o Estado pois preencheu a lacuna que existia pela falta de uma feira de negócios de máquinas agrícolas. “Essa feira facilita para o produtor incorporar tecnologia, pois tem acesso direto aos fornecedores de máquinas e implementos e com isso consegue ter mais produtividade, ser mais competitivo e ajudar o Estado de Minas a superar esse momento de dificuldade financeira”, disse o secretário.

 

Expoinel define o grande campeão neste sábado

     A Expoinel – Exposição Especializada da Raça Nelore –, uma das novidades da 5ª Femec, colocou 360 animais na pista de julgamento durante quatro dias. O Grande Campeão da Raça foi o touro Talento do pecuarista Nielce Crispim, da Agropecuária Vila dos Pinheiros, com propriedades em Salto (SP) e Nova Andradina (MS). O campeonato foi definido na manhã deste sábado quando cerca de 40 animais disputaram o título.

“Essa etapa da Expoinel trouxe a Uberlândia animais de grande qualidade, por isso, a briga pela liderança em cada categoria foi ponto a ponto. Sem dúvida a Expoinel chegou para agregar muito à Femec e no próximo ano, com certeza o evento se repetirá”, disse Dagmar dos Santos, diretor do Sindicato Rural de Uberlândia (SRU) e presidente da Associação de Criadores de Nelore do Triângulo Mineiro. Dagmar destaca ainda que criadores que participaram da Expoinel aproveitaram a Femec para fazer investimentos. “Um expositor de Nelore da Fazenda Pau D’arco, de Britânia, estado de Goiás, aproveitou a visita à Femec e adquiriu um caminhão Volvo 380 na feira”, conta Dagmar.

O Pró-Genética, que trouxe à 5ª Femec cerca de 80 animais, entre zebuínos e taurinos, apresentou um bom volume de negócios. “Nos quatro dias foi intensa a movimentação de criadores, que tiveram a oportunidade de comprar ou vender animais PO, com procedência comprovada e devidamente registrados. Mais uma vez, o Pró-Genética foi sucesso dentro da feira”, declarou Rafael Resende, zootecnista da ABCZ.

 

Mangalarga Marchador

Com mais de 200 animais na pista de julgamentos do Parque de Exposições Camaru, a 56ª Exposição do Cavalo Mangalarga Marchador, que será encerrada neste domingo, é também um dos destaques da 5ª edição da Femec.  Criadores de Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná e outros estados do Brasil estão apresentando os melhores animais, muitos deles, campeões nacionais e estaduais. “É grande o entusiasmo dos criadores, que não mediram esforços em trazer para a Femec, animais tão qualificados quanto os que estão em julgamento. Diante disso, podemos dizer que a disputa é bastante acirrada, o que com certeza está dificultando o trabalho dos juízes”, disse Sidney Pimenta, presidente do Núcleo Marchadores do Triângulo Mineiro.

O presidente da Associação Brasileira do Cavalo Mangalarga Marchador, Daniel Borja, fez questão de destacar a organização, grandiosidade e importância da Femec. “Uberlândia é uma cidade que tem uma localização privilegiada, possui um parque de exposições com uma estrutura espetacular e o Sindicato Rural de Uberlândia está promovendo uma feira de altíssimo nível. Pelo que vejo aqui, posso adiantar que na próxima edição da feira, em 2017, a Exposição Estadual do Cavalo Mangalarga Marchador estará novamente presente em Uberlândia, com os melhores animais da raça.”

 

Capacitação

No segmento de capacitação da 5ª edição da Femec, 2.347 pessoas, entre produtores rurais, técnicos, estudantes e donas de casa, participaram de seminários, palestras, cursos, oficinas e clínicas tecnológicas, em um total de 79 eventos. “Este ano houve um grande avanço, principalmente em relação à organização deste setor, que contou com a valiosa participação de alunos do IFTM, na recepção, certificação e apoio geral aos palestrantes e às pessoas que assistiram palestras ou fizeram cursos. Foi possível também unir a parte didática no Seminário de Bovinos de Corte com a prática, já que este ano, pela primeira vez tivemos uma etapa da Expoinel dentro da feira”, declarou Carina Ubirajara Faria, professora de melhoramento Genético da UFU.

Gustavo Lazzarini

Assessor de imprensa

Sindicato Rural de Uberlândia

Categorias: Notícias Locais

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.