Atenção, ela não veio para brincadeira! Nayra Days

Ela vem com tudo e falou com exclusividade para o blog fernandoprado.com;

Nayra, nos conte sobre sua vida artística:

Iniciei minha interação direta com a música aos 9 anos, quando comecei a aprender a tocar violão. Comecei sozinha, em casa, em um violão que era do meu pai. Quando ele percebeu minha facilidade, me colocou numa escola de musicalização onde pude desenvolver um pouco mais minhas habilidades com tal instrumento e também aprender um pouco de teoria musical. 5 anos mais tarde me apaixonei pelo som da viola caipira, foi quando ganhei minha primeira viola do meu pai e comecei a me dedicar a esse instrumento que iria marcar minha carreira.

Quando apareceram as apresentações profissionais?

Depois de ter aprendido um pouco de viola, comecei a participar de festivais, onde fui algumas vezes premiada. A exemplo do prêmio de melhor música em um festival realizado pela TV Integração em Uberlândia {Circuito Integração de Viola}, com a música Rompendo Barreiras, um pagode de viola de minha autoria, que ressalta a ascensão da mulher em vários aspectos da sociedade. No ano de 2013, lancei meu primeiro CD intitulado “Simplesmente”. O álbum conta com 13 músicas, sendo 2 regravações, 6 de minha autoria e o restante inétidas de outros parceiros. Além dessas, posteriormente gravei uma canção chamada “Viver por você”, que conta com um lyric vídeo em meu canal do youtube. Dos primeiros palcos que subi até hoje, contabilizo uns quase 10 anos de carreira. Dentre os vários programas de rádio e TV pelos quais já passei, destaco o Viola Minha Viola, apresentado na época pela incomparável Inezita Barroso.

Todo artista faz bares e boates, com você também foi assim?

Durante todos esses anos, passei por bares, festivais, boates, eventos corporativos, festas de peão levando shows acústicos e com banda por várias cidades e estados do Brasil e até fora dele. Minas Gerais, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul, Bahia, Pará são alguns dos estados por onde passei, sem contar Pedro Juan Cabalero – Paraguai, onde participei da ExpoAmambay em 2016. Em 2017 assinei contrato com o escritório de agenciamento de carreiras Explosion Music, que cuida também da carreira do cantor Juliano Cesar {conhecido como Cowboy vagabundo, fez história na música sertaneja com canções como “Aos olhos da Lua” e “Não aprendi dizer adeus”}.

O que podemos esperar de você neste ano?

Fernando, neste ano de 2018 inicio uma nova fase da carreira, lancei dia 02 de Fevereiro minha nova música de trabalho chamada “O gosto do desgosto” produzida por Santiago Ferraz {uma fera que já produziu Zeze Di Camargo e Luciano, Edson e Hudson, Daniel, Leandro e Leonardo, entre outros} com um clipe lindo cuja direção é assinada por Toninho Mesquita {outra fera que trabalha há anos com Rio Negro e Solimões}. Não podendo deixar de mencionar a compositora da música, AnaJuh, uma garota talentosíssima que é autora também da canção “Medida certa” que hoje é sucesso com a dupla Jorge e Mateus. O que posso dizer sobre todos esses anos de carreira é que sou muito grata por conseguir viver do que eu amo. Minha maior paixão é a música.

O que te deixa mais feliz na música?

Minha felicidade é subir no palco e levar minha voz, o som do meu instrumento e minhas canções às pessoas, e sentir tocá-las, de alguma forma, por meio da minha arte. Tenho a consciência de que o crescimento nessa carreira é lento, gradativo, e me sinto feliz por sentir que estou subindo, pouco a pouco, os degraus dessa escada. Só tenho a agradecer por tudo que a música já me proporcionou, pelas lindas experiências e pela maravilha que é viver dela. Sou grata a Deus pelo dom que me deu e a minha família, amigos e ao público que me apoia e me faz seguir em frente. Cheia de expectativas pra essa nova fase, estou feliz e ansiosa pelo lançamento da nova música e de outras novidades que estão por vir. O desejo é que 2018 seja um divisor de águas em minha carreira, e que consigamos levar minhas canções e meu show ao maior número de pessoas possível. Afinal, melhor do que fazer o que a gente gosta é poder compartilhar isso com um monte de gente pelo mundo afora!

 

 

Categorias: Leia Também

Deixe uma réplica

Seu email não pode ser publicado.